top of page

Casa sustentável - a solução

Acham difícil construir 30.000 casas em 3 anos? Pois é possível construir mais de 200.000.

O interior do país sofreu uma perda de milhões de pessoas nas últimas décadas. É preciso dinamizar o meio rural, começando pelas regiões junto das pequenas, médias e grandes cidades. A reabilitação não é solução, pelo que temos de construir uma nova estética habitacional, ecológica e sustentável.


Em Portugal, a base fundamental para atrair população é a casa.

E depois vem o emprego, a educação e a saúde. Com gente, tudo acontece. Os primeiros a migrar serão os que exercem actividades em teletrabalho, entre outras profissões para quem a distância não é um óbice. Os outros irão depois, ansiosos por uma vida melhor, mais sã e eco-sustentável.


A Casa transformou-se num parasita que consome a maior parte dos recursos familiares, empobrecendo-a e limitando-a durante toda a vida.


Os preços altos das casas não se combatem com repressão, mas sim com construção de habitação sustentável, que não hipoteque o futuro de pais e filhos.


Precisamos de construir 200.000 casas nos próximos 3 anos, e isso é possível, desde que o Governo e as Autarquias organizem e disponibilizem os terrenos, com a garantia que não serão revendidos por oportunistas especuladores.


308 autarquias a construírem uma média de 220 casas anuais com 200 m2 de terreno perfaz mais de 200.000 casas em 3 anos e a bagatela de uns 40 hectares de terreno por autarquia, se tanto. Conseguimos muito mais do que isso, se quisermos, pois 220 pequenas casas por ano por cada município é pouco, muito pouco. Teríamos de ser demasiado incompetentes e burros para não conseguirmos fazer isso.


Quatro pessoas conseguem montar facilmente uma casa de 40m2 em 15 dias. Um casal com um filho vive feliz numa pequena e linda casa de 40 ou 50 m2 inserida nuns 200 m2 de terreno, idealizada de forma a poder crescer sustentavelmente à medida da família. E com uma prestação de não mais do que 200 euros mensais, durante 12 anos. Findo os quais serão uns orgulhosos proprietários da sua própria casa. Pequena, mas confortável, ecológica e bonita. E, sobretudo, sustentável economicamente.


Nas imagens mostro-vos uma casa de 40 m2 montada em 12 dias, primeiro, e logo ampliada para 140 m2 em mais 3 semanas. Foi a primeira, e hoje sabemos como fazer isso mais rapidamente, com escala.


Não é com invasão de propriedade privada, com repressão contra o Alojamento Local ou com subsídios temporários de renda que resolvemos a questão da habitação. O problema resolve-se com a construção de centenas de milhares de Casas Sustentáveis, que dêm segurança às famílias. E futuro.



Comments


bottom of page